Alsácia

Visitas guiadas em Colmar, ao Monte Santa Odília, ao castelo do Haut-Koenigsbourg, ao Ecomusée… 

Cultura,
história e tradição

Colmar

Estrasburgo tem a “Petite France”, Colmar tem a “Little Venice”, aonde casinhas coloridas em estilo enxaimel decoram as margens dos canais.

Mas Colmar é muito mais do que isso: as igrejas góticas, a arquitetura renascentista e os muitos museus da cidade valem um olhar ou uma visita mais aprofundada.   

  • Museu Unterlinden: um antigo convento transformado em museu que guarda preciosidades, como o Retábulo de Issenheim:  11 painéis pintados que se abram relatando a história de Cristo e de Santo Antônio. Uma obra prima do renascimento.  
  • Museu Bartholdi: pouco gente sabe que a estátua da Liberdade- um dos monumentos mais conhecidos no mundo – foi obra desse alsaciano. Na sua casa natal – que foi transformada em museu -, sua história é contada através de anotações pessoais, desenhos, gravuras e miniaturas de suas obras.  
  • Museu Hansi: esse desenhador alsaciano nasceu e viveu durante as trocas de nacionalidades na região. Em seus trabalhos, ele fez questão de demonstrar seu amor à Alsácia, mas também à França.  Ele é considerado como o embaixador das tradições populares na Alsácia.

Séléstat *

A cidade possui um conjunto arquitetural bem preservado que reflete várias épocas, principalmente o renascimento.

Mas o seu maior tesouro é a sua Biblioteca Humanista. Uma visita a esse museu literário, é como uma viagem através da história da escrita, que começa com os manuscritos, passa pelos incunábulos e chega até a invenção da prensa no ocidente.    

* Pode ser combinado com uma visita à abadia de Ebermunster, uma jóia da arquitetura barroca

Monte Santa Odília *

Ainda hoje um centro de peregrinação, o convento é um dos lugares mais visitados da região. Uma visita do seu interior permite aprender sobre a história da vida (e as lendas) da santa padroeira da Alsácia. Já no exterior – que oferece a vista panorâmica mais linda da região – um percurso pode ser feito para observar como o convento foi construído sobre um rochedo, visitar o poço milagroso e o muro pagão.

* Pode ser combinada com uma visita à charmosa cidadezinha de Obernai.

Haut-Koenigsbourg

Apesar de pequenina, a região da Alsácia possui uma das maiores concentrações de ruínas de castelos medievais. Uma visita ao Haut-Koenigsbourg – hoje em dia um museu da idade média – permite compreender a tumultuada história da região e descobrir por que esse castelo é considerado como um dos principais símbolos da influência alemã na região.

Ecomusée

Várias casas em estilo enxaimel foram reagrupadas para recriar um vilarejo alsaciano típico do século XIX. Uma visita a esse museu a céu aberto permite aprender sobre o modo de vida e os costumes de uma população que era, em sua grande parte, rural.

Trilha dos 3 castelos de Ribeauvillé

Ribeauvillé e um dos mais charmosos vilarejos ao longo da Rota dos Vinhos. Essa opção de percurso ativo, combina uma breve visita guiada pelo vilarejo com uma caminhada colina acima para visitar as ruínas dos castelos dos “senhores” de Ribeauvillé.

Roteiros no norte da Alsácia

O norte da Alsácia ainda é uma região pouco explorada pelos visitantes. Mas há muitas opções de roteiros originais que podem incluir:  ruínas de castelos medievais, construções militares da Linha Maginot, vilarejos típicos, visitas à ateliês de fabricação de cerâmica (artesanato típico da região) e ao Museu Lalique.

 

Outra opção de passeio não listado aqui? Entre em contato para discutirmos mais essa possibilidade.

Pin It on Pinterest